O Projeto Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC´s), a ser implementado por convite da Câmara Municipal de Lisboa (CML), durante o ano letivo de 2012-2013, é dirigido aos alunos do ensino básico dos estabelecimentos de ensino dos Agrupamentos de Escolas do Alto do Lumiar e Santa Maria dos Olivais, no Concelho de Lisboa.

Este projeto surge no âmbito das “Atividades de Enriquecimento Curricular no 1º ciclo do Ensino Básico”, anunciadas pelo Governo, cujas respetivas competências estão definidas  no Regimento das AEC´s do Ministério da Educação.

 

A CML tem a seu cargo a promoção do projeto e à AJEC cumpre a respetiva implementação junto das crianças do ensino básico, dos supracitados Agrupamentos, através de uma equipa de professores qualificados e selecionados para o efeito.

 

É pois projeto que, em parceria com a CML e com os Agrupamentos de Escolas do Alto do Lumiar e Santa Maria dos Olivais, tem por objetivo principal lecionar 3 disciplinas, designadamente, Educação Física, Expressões e Inglês, procurando assim estimular e enriquecer as competências das crianças envolvidas.

 

A ideia matricial destas AEC´s consiste na dinamização de iniciativas selecionadas de acordo com os objetivos definidos no Projeto Educativo de ambos os Agrupamentos de Escolas e que versem os domínios desportivo, artístico, científico, tecnológico e das tecnologias da informação e comunicação, de ligação da escola com o meio, de solidariedade e voluntariado e da dimensão europeia da educação.

 

Trabalhar com crianças de 6 a 10 anos de idade, temas tão atuais e com um nível de complexidade tão elevado, exige da parte AJEC um esforço na preparação de atividades que se adeqúe, não apenas ao nível de compreensão dos visados, mas procurando simultaneamente que estas não deixem de ser estimulantes para as crianças.

 

Não se pretende por isso lecionar estas disciplinas de forma rígida, pois isso fugiria, quer aos objetivos, quer aquilo que é recomendado quando se conjectura um programa educativo destas áreas para crianças de tão jovem idade.

 

Nesta perspetiva, foram pensados e delineados Programas Pedagógicos específicos para cada uma das 3 disciplinas, com base nos pressupostos de uma aprendizagem simultaneamente ativa e cooperativa, o que, na terminologia anglo-saxónica se designa por “learning by doing”.

 

 Os programas pedagógicos das disciplinas serão feitos pela AJEC, e pela sua equipa de professores, para cada um dos 3 períodos, e adaptados às necessidades das escolas e respectivos alunos. As aulas serão ministradas com uma duração semanal correspondente a dois tempos lectivos (45 minutos x 2) para cada turma. Está previsto estender o programa durante 36 semanas, prevendo um número total que ascenderá as 100 sessões.

 

Estes programas pedagógicos por disciplina contemplam um conjunto de conceitos que subjazem às atividades que proporemos às crianças do ensino básico.

 

Por se tratar de uma iniciativa complementar à curricula letiva, desenvolvemos uma metodologia de avaliação, através da criação de instrumentos que nos permitirão aferir da efetividade do programa junto dos alunos e professores das escolas do ensino básico onde for implementado. Esperamos nesta perspetiva que se constituam como ferramentas de trabalho úteis aos melhoramentos a ser introduzidos em anos vindouros.

 

Para além disto, os professores destas 3 disciplinas serão também acompanhados semanalmente nas escolas, pela coordenação do projeto da AJEC, bem como a participação em reuniões semanais de equipa e formações mensais, que visam adequar o seu trabalho à realidade e aos níveis de exigência que forem encontrando.

 

Por seu lado, os professores das AEC´s deverão proceder à avaliação de cada aluno, através do preenchimento de grelhas próprias para o efeito. A avaliação será distribuída aos encarregados de educação no final de cada período e nas avaliações intercalares, através do professor titular de turma.

 

Igualmente, e sempre que for considerado necessário, os professores das AEC’s deverão participar nas reuniões trimestrais de fim de período, ou ano letivo, caso sejam previamente convocados.

 

Os programas pedagógicos das 3 disciplinas a lecionar contemplam um conjunto de Objetivos Gerais e Específicos.

 

São Objetivos Gerais destes programas toda uma panóplia de acções que visem:

 

  1. Promover a harmonização de conhecimentos, atitudes e talentos especiais de cada criança, dando prioridade àqueles que se encontram consignados nos Direitos Humanos;
  2. Incentivar atitudes necessárias à vida em sociedades multiculturais, que respeitem a diferença e se preocupem com o ambiente;
  3. Desenvolver estratégias educativas e métodos de ensino que ajudem a criança a viver em conjunto numa sociedade democrática e a combater formas de nacionalismo agressivo, racismo e intolerância, eliminando a violência e comportamentos extremistas.

Estas acções poder-se-ão operacionalizar sob a forma de competências junto dos destinatários e consideramos serem de cimeira importância[1]:

 

a)    Resolver conflitos de uma forma não violenta;

b)    Desenvolver a assertividade para discutir pontos de vista;

c)    Ouvir, perceber e interpretar os argumentos de outras pessoas;

d)    Reconhecer e aceitar as diferenças;

e)   Auxiliar na elaboração de escolhas, consideração de alternativas, submetendo-as a uma análise ética;

f)     Aceitar responsabilidades partilhadas;

g)    Estabelecer relações construtivas e não-agressivas com os outros;

h)   Desenvolver uma abordagem crítica à informação que lhes é transmitida em termos de outras culturas, religiões e princípios, permanecendo fiéis aos valores nos quais se filia.

 

No sentido de viabilizar a transmissão dos conhecimentos, valores, atitudes e competências descritas nos objetivos gerais, torna-se necessário fazer uso de um conjunto diversificado de métodos educativos e abordagens. É nessa perspetiva que procuraremos que os objetivos gerais sejam implementados através dos seguintes objetivos específicos:

 

  1. Participação activa dos alunos, equipa educativa e pais numa gestão democrática dos locais de aprendizagens, em especial da Instituição Educativa;
  2. Criação de uma “atmosfera” democrática em torno do modo como são usados os instrumentos educativos e geridas as relações entre as pessoas em contexto de aprendizagem;
  3. Promoção de métodos educativos centrados no aluno;
  4. Desenvolvimento de uma atitude de pesquisa, estudo e iniciativa (seja ela pessoal ou grupal);
  5. Adopção de abordagens educacionais aproximando ao máximo a teoria da prática;
  6. Envolvimento dos alunos na avaliação individual e coletiva dos objetivos do programa;
  7. Promoção de um relacionamento sadio intra e inter-escolas;
  8. Sensibilização dos alunos conducente à criação de um clima de tolerância e respeito face à diversidade religiosa e cultural;
  9. Aproximação da educação formal e não-formal, contando para isso com o envolvimento activo dos professores;
  10. Incentivo à criação de parcerias entre a escola e a família, a comunidade, os locais de trabalho e os media.

As AEC´s serão implementadas gratuitamente em regime opcional, pelo que os alunos não se encontram vinculados a um regime de presença obrigatória, podendo deixar de participar nas atividades previstas no programa, assim seja essa a vontade dos seus Encarregados de Educação. Está contudo prevista a realização de um controlo das presenças a fim de se monitorizar o número e a regularidade da participação do nosso público-alvo.

 

A especificidade das funções de professores destas disciplinas requer uma preparação específica para se alcançar com sucesso os objectivos da promoção da Educação para a Cidadania. Queremos com isto dizer que se pressupõe um envolvimento enérgico dos técnicos nas atividades propostas pelos programas pedagógicos, assim como capacidade de estabelecimento de sinergias com outros actores do processo ensino-aprendizagem, como sejam, pais, professores titulares e restante comunidade educativa.

 

Pretende-se ainda que algumas das aulas apresentadas no âmbito destas disciplinas terminem com um período que serve, ao mesmo tempo, para uma reflexão em conjunto e de debate de ideias sobre os temas focados.

 

O conteúdo da exposição oral é definido, tendo em consideração a idade do público-alvo e o nível do ensino frequentado.

 

Através dos Programas Pedagógicos das 3 disciplinas, a CML e a AJEC sistematizam um conjunto de Atividades de Enriquecimento Curricular com início previsto para Setembro de 2012, e continuidade até ao fim do presente ano letivo.

 

O apoio da Câmara Municipal de Lisboa será fundamental e decisivo para o êxito deste projeto, tanto pelo suporte logístico e financeiro aos colaboradores, como pela mobilização das suas estruturas, tendo em vista a concretização dos objetivos definidos por aquelas entidades de esclarecimento cívico das gerações mais novas.

 

Diga-se, aliás, que estes projetos devem, não só ser firmemente apoiados, como também divulgados e promovidos para o aparecimento de muitos outros.

 

Para que os fins do projeto possam ser alcançados de uma forma mais satisfatória, será importante:

 

a)   poder utilizar materiais didácticos e informativos de boa qualidade, que digam respeito a diferentes níveis de ensino;

b)   melhorar a articulação das necessidades dos jovens estudantes com as instituições que para eles trabalham;

c)   aproveitar colaboradores habituados a realizar ações de sensibilização e identificados com as temáticas;

d)   aumentar progressivamente o número de elementos adstritos ao projeto, de modo a permitir uma atuação mais dinâmica e estimular a participação de novos colaboradores que poderão ter mais disponibilidade de investimento pessoal, apesar da sua menor experiência;

e)    flexibilidade na alteração dos objetivos iniciais do projeto para melhor adaptação com as crescentes exigências e novas realidades.

 

Para fazer face à heterogeneidade dos destinatários do programa, pensámos organizar as atividades de forma a deixar ao critério de cada professor não-titular a liberdade de gerir o seu curriculum de uma forma ajustada às exigências dos seus destinatários e dos contextos onde eles se inserem.

 

Esperamos, a terminar, que as atividades apresentadas representem uma alternativa viável de operacionalização do tempo de enriquecimento extracurricular dedicado à área da cidadania, e que tragam simultaneamente valor ao desenvolvimento dos seus destinatários.

 

O projeto culminará com a apresentação de um Relatório Final de Actividades, em Julho de 2013, com o propósito de aferir as incidências do trabalho realizado pelos colaboradores junto das escolas e o respetivo envolvimento dos alunos.

 

No entanto, pretende-se que algumas estruturas e meios técnicos, para além dos recursos humanos formados, possam continuar a remanescer muito para além da conclusão do projeto.

 

 


[1] Baseados em parte na Recomendação (2002)12  do Conselho Europeu.